Motivos para incluir a meditação na rotina de crianças

4 Motivos para incluir a meditação na rotina de crianças

A meditação para crianças é uma prática que promove e fortalece o bem-estar emocional das crianças e funciona bem quando integrada às atividades diárias em casa e na escola.

Quando falamos de saúde infantil, costumamos enfatizar o aspecto físico. No entanto, os Cursos Online da área da saúde definem a saúde como “o estado de saúde física, mental e social completa”. Portanto, é compreensível que aspectos cognitivos e socioemocionais precisem ser considerados na educação de nossos filhos.

Vivemos em uma sociedade hiperconectada que apresenta uma infinidade de estímulos e necessidades. As crianças mais novas não estão imunes – em vez disso, depressão infantil, estresse e ansiedade, problemas de aprendizagem psicologicamente enraizados, são cada vez mais comuns.

Alguma vez você já ouviu falar em saúde emocional? Meditação infantil? A seguir, vamos abordar um pouco mais e apresentar essa prática que tem o objetivo de trazer diversos benefícios para o desenvolvimento infantil.

Saúde emocional infantil: o que é?

Quando falamos sobre a saúde emocional, referindo a uma situação de equilíbrio psicológico, quando uma pessoa consegue criar uma relação equilibrada entre como se sente, como pensa e como se comporta.

Construir harmonia entre emoções, pensamentos e ações é a base da qualidade de vida, não somente para adultos, mas também para crianças. Para as crianças pequenas, essa relação é ainda mais importante porque na infância são estabelecidos os fundamentos decisivos da personalidade individual e da autoestima.

Uma criança que aprende a administrar suas emoções se tornará um adulto que seja menos agressivo, mais tolerante e mais confiante, capaz de admitir seus erros e lidar com contratempos. Em outras palavras, as crianças poderão desenvolver relacionamentos mais saudáveis ​​e respeitosos (agora e no futuro) consigo mesmas e com todos ao seu redor.

Como contribuir para o fortalecimento?

Embora cuidar e fortalecer o bem-estar emocional de uma criança seja tarefa de todos, a escola e a família desempenham um papel central, pois são as principais responsáveis ​​quando o assunto será a formação dos valores fundamentais de uma criança – valores que continuarão ao longo de sua vida.

Existe uma série de medidas que tendem a ser eficazes no momento da consolidação dessas competências socioemocionais. Valorizar sempre o diálogo, respeitar o silêncio, estimular a expressão de sentimentos, incentivar a convivência e respeitar a diferença, proporcionando sempre a experiências em contato com a natureza e promovendo a experiências divertidas e artísticas são algumas das formas possíveis de incorporá-las ao lar e ao cotidiano. A escola é fácil.

Os benefícios da meditação para as crianças

Uma atividade que se destaca pela eficácia de seus resultados é a meditação para crianças. O principal objetivo desta prática milenar, originária da Ásia, é acalmar a mente e o corpo para que se possa vivenciar mais contato consigo mesmo e alcançar um profundo estado de paz interior.

Há muitos benefícios para as crianças que praticam meditação todos os dias, e listamos alguns para você rever.

Se você deseja aprender mais sobre o assunto, indicamos que você faça um Curso Online com Certificado da parte de yoga e meditação.

Melhora o foco e a concentração

Fisiologicamente, a meditação facilita o funcionamento da atenção, fazendo com que o praticante fique mais atento e consciente do que está acontecendo ao seu redor, principalmente do que está acontecendo em seu corpo.

Como resultado, o aumento da atenção aumenta a capacidade de se concentrar com a atividade que está sendo realizada ou observada. Essa capacidade deverá sempre estar presente em uma experiência e se estende a outras atividades diárias.

Isto é especialmente útil para a aprendizagem das crianças e para melhorar o desempenho escolar. As crianças que se mostraram mais focadas e focadas na realização de atividades específicas foram mais propensas a desenvolver relações entre o que foi explicado e os fatos narrados, aprender informações e memorizar os possíveis.

Acender diversão

Na meditação infantil, a técnica deve levar em conta a faixa etária da criança, seu universo, sua assimilação e capacidade de resposta. O preconceito lúdico é muito importante quando se pratica com crianças pequenas.

Por meio da meditação guiada, é possível relacionar-se com elementos ou situações naturais do cotidiano de uma criança. Em outras palavras, a meditação guiada consiste em construir uma série de imagens que despertam sua imaginação criativa.

Por exemplo, a meditação pode começar olhando para as gotas de chuva, olhando para as nuvens, suas formas e movimentos. Por exemplo, também pode ser recomendado fixar o olhar no momento da chama de uma vela ou fogueira à noite, ou até mesmo estimular a percepção física do seu filho.

Relaxamento e tranquilidade

De um modo geral, as crianças são muito agitadas e, se suas emoções se desenvolverem ao extremo, é difícil para as crianças se adaptarem às diferentes demandas dentro da vida social.

Para controlar essa excitação aumentada, muitas famílias optam por envolver seus filhos em uma variedade de atividades que lhes permitem consumir a energia contida em tudo isso. Essa rotina exaustiva não apenas deixa de atender às expectativas, mas também pode levar ao estresse, fadiga e até à ansiedade.

A meditação funciona na direção oposta, ou seja, estimula a canalização de energia levando ao equilíbrio físico e cognitivo, e leva à calma, que ajuda a regular o comportamento e as emoções de diferentes tipos de crianças. A técnica meditação tem o objetivo de produzir uma sensação de relaxamento e tranquilidade.

Como pode ser praticado em conjunto, adultos e crianças. Além disso, é uma grande oportunidade por si só para fortalecer os laços sociais e emocionais.

Estimula a autoconsciência e o autocontrole

Depois de atingir um estado de completa calma e foco, as crianças tendem a começar a se entender melhor e ganhar autocontrole. Tudo começará com o monitoramento de sua respiração e foco durante a meditação. Então, com a ajuda da família, a criança pode controlar melhor suas emoções e comportamento.

Em outras palavras, ajuda contra a raiva, choro e ataques de ansiedade tendem a diminuir à medida que as crianças descobrem outras formas de expressar seu desconforto e emoções negativas. Soma-se a isso uma apreciação pelos sentimentos positivos de paz e comunicação com outras criaturas (humanas e não humanas).

É difícil para as pessoas que não estão comprometidas com o autoconhecimento amadurecerem emocionalmente.

Pais e educadores são livres no objetivo de explorar as possibilidades e descobrir as melhores maneiras de despertar o interesse pela meditação em seus filhos. Vale lembrar que as crianças pequenas aprendem principalmente pelo exemplo, portanto, se não veem essa atividade no cotidiano dos adultos próximos, não basta incentivá-los a praticar.