Como acalmar um bebê: dicas infalíveis para os pais

A dúvida sobre como acalmar um bebê é bastante frequente entre pais de primeira viagem. Principalmente agora em que os tamanhos das famílias foram ficando menores e o conceito passou a ser mais plural.

Ou seja, não há mais um ciclo reprodutivo de mulheres onde o filho mais velho cuida do mais novo e as avós auxiliam nos cuidados. Hoje há uma compreensão mais ampla sobre os cuidados masculinos e o envolvimento tanto de pais e mães.

Por isso, torna-se comum a pesquisa por práticas como o uso de óleos essenciais, exercícios e técnicas alternativas para conseguir deixar o bebê calmo.

Se você chegou até este artigo, possivelmente está precisando de informações úteis sobre como acalmar um bebê. Então continue lendo e confira as dicas que trouxemos para você! Boa leitura!

O que pode deixar um bebê nervoso ou inquieto?

O que pode deixar um bebê nervoso ou inquieto

A comunicação é essencial na vida de todos os seres humanos. Nós nos comunicamos, por meio de palavras, quando queremos expressar os nossos sentimentos. Com os bebês, não é diferente. O que muda é a forma de expressão, uma vez que bebês não falam.

Quando um bebê está nervoso ou inquieto, existe algo de errado, e cabe aos cuidadores descobrirem a razão do incômodo. Pode ser cólica, fome, sono, fralda suja ou até mesmo outras questões mais profundas, como infecções ou inflamações.

Há, também, um distúrbio chamado parassonia, que faz com que o bebê fique agitado durante a noite, com um quadro de insônia. Os bebês que possuem esse distúrbio costumam chorar muito durante a noite, o que pode causar preocupação nos pais.

Entretanto, se você perceber que há algo de errado com o seu bebê, que não passa após alimentação, banho ou soneca, é importante procurar ajuda de um médico pediatra, que poderá verificar se a agitação da criança possui alguma causa mais preocupante.

O que considerar antes de aprender como acalmar um bebê?

Para decifrar o motivo do nervosismo e da inquietação do bebê, é importante que você considere verificar as razões mais básicas para o choro, que são fome, sono e cólica. Caso algum desses itens sejam responsáveis pelo choro, você facilmente conseguirá resolver.

Caso o comportamento não seja motivado por sono, fome ou cólicas, é preciso manter a causa e investigar um pouco mais a fundo os possíveis motivos para a agitação e nervosismo da criança.

Você pode, por exemplo, pegar a criança no colo e tentar fazer com que o choro cesse. Muitas vezes, manter o bebê próximo ao peito pode fazer com que ele fique mais calmo e caia no sono, uma vez que esse contato é essencial para o bem-estar do bebê.

Dicas infalíveis para acalmar um bebê

Dicas infalíveis para acalmar um bebê

Antes de apresentarmos as dicas, um último aviso: é importante entender que, assim como adultos, bebês são propensos a estímulos e também possuem personalidade própria. Logo, se uma das dicas não funcionarem como você espera, tente outras.

E claro, nunca se esqueça de buscar um especialista se o caso se tornar recorrente.

Conversar com o bebê

Pais de primeira viagem costumam ficar nervosos por não saberem ao certo como acalmar um bebê, mas não há motivos para pânico. 

A primeira dica de como acalmar um bebê é a comunicação. Converse com o bebê em todos os momentos possíveis, principalmente quando você perceber que ele está nervoso.

Além de estreitar o relacionamento com o seu filho, muitas vezes, ao ouvir uma voz conhecida desde a gestação, o bebê pode ficar mais tranquilo e se sentir protegido pela sua presença.

Tente colocá-lo na posição de barriga para baixo

Uma forma de acalmar o bebê é colocando-o de barriga para baixo. Muitas vezes, ele pode estar nervoso ou agitado porque não está em uma posição confortável e, por ser muito pequeno, ele pode se sentir incomodado por não estar na posição correta.

Se esse for o caso, imediatamente após mudá-lo de posição, ele se sentirá muito melhor e a tendência é que o choro cesse.

Como acalmar um bebê com sons ou música ambiente

Bebês, principalmente os recém-nascidos, possuem os sentidos extremamente aflorados. Por isso, ruídos externos podem fazer com que ele fique agitado caso esteja ouvindo algum som diferente daquele com o qual ele está acostumado.

Em situações como essa, pode ser interessante acalmá-lo com sons e músicas ambientes. Se você encontrar, por exemplo, sons de batimentos cardíacos, o bebê se sentirá muito melhor, uma vez que, quando estava no útero, ouvia o coração da mãe bater todo o tempo.

Sons que imitam os movimentos do estômago fazem o mesmo efeito, já que também é um som parecido com o que ele ouvia durante a própria gestação.

Para recém-nascidos, tente embrulhá-lo de forma mais apertada

Deixar o bebê bem embrulhado faz com que ele se sinta “acolhido”, uma vez que é um processo familiar para o mesmo, principalmente para os bebês recém-nascidos.

Você pode “embrulhá-lo” no seu colo ou em um cobertor, sempre de forma supervisionada, para que ele se sinta melhor e menos agitado, uma vez que há a sensação de proteção e segurança.

É importante ressaltar, entretanto, que você não pode fazer isso quando for deixar o bebê no berço, durante a noite. Essa regra deve ser seguida porque, conforme especialistas, deixá-lo enrolado na coberta, sozinho, no berço, aumenta as chances de morte súbita.

Balance o bebê

Diversos estudos apontam que balançar o bebê causa um efeito tranquilizante para ele, uma vez que o movimento é capaz de ativar regiões do cérebro que são responsáveis pela regulação do sono.

Essa ação, entretanto, deve ser feita com bastante cuidado, principalmente com a cabeça da criança. Caso você utilize muita força para balançá-lo, o seu pequeno pode desenvolver a síndrome do bebê sacudido, que pode ocorrer caso o balançar seja muito bruto.

Realize o estímulo da sucção

Desde o nascimento, os bebês sentem a necessidade de sugar, principalmente por conta da alimentação, feita com o leite materno. Por conta disso, o ato de sucção torna-se natural para a criança, principalmente por estar relacionado com suplemento, segurança e colo. 

Tendo isso em mente, é interessante experimentar o estímulo da sucção, que pode ser feito com chupeta apropriada ou com os dedos das mãos, desde que estejam fora do alcance das bactérias.

E fique tranquilo: não há nenhum problema em fazer o bebê sugar a chupeta ou os dedinhos, pois você estará estimulando-o a conhecer novas texturas, gostos e até mesmo ter percepção do próprio corpo.

Um banho quente como alternativa para acalmar o bebê

Outra forma de lidar com a agitação e nervosismo do bebê é dando-lhe um banho quente. 

Se nós, que somos adultos, ficamos mais tranquilos depois de um bom banho quente, imagina só a criança, não é mesmo?

O banho quente, na temperatura ideal, pode fazer com que o bebê se sinta mais confortável e menos tenso, fazendo com que o corpo do pequeno fique relaxado e, consequentemente, pronto para uma boa noite de sono.

Conclusão

Anotou as nossas dicas sobre como acalmar um bebê? Pegue papel e caneta e escreva todos os pontos importantes, para você não perder nada e ter uma ajudinha extra na hora de lidar com o choro do seu pequeno!

Se você ainda tiver alguma dúvida, não deixe de escrever um comentário na caixa abaixo. Assim, podemos te ajudar com a missão de acalmar o bebê da sua casa!

como acalmar um bebê