10 Passeios que você não pode perder em Dublin

A acolhedora capital da Irlanda, Dublin, reúne atividades divertidas para fazer, locais interessantes e pessoas muito acolhedoras.

Para falar a verdade, Dublin está se tornando a queridinha do Brasil. A quantidade de brasileiros que viaja para lá em busca de trabalho e estudo é cada vez maior.

É uma cidade de músicos e poetas cujas canções e versos inundam bares e cafés até se espalharem pelas ruas movimentadas.

É também uma cidade acadêmica e repleta de museus, mas onde sempre há tempo para saborear uma ou duas cervejas.

E então, gostaria de saber mais sobre uma das capitais mais interessantes da Europa? Conheça os 10 passeios que não podem faltar no seu roteiro!

1- Passe a manhã na Grafton Street

Repleta de edifícios históricos encantadores, esta rua estreita e movimentada de pedestres vai de Saint Stephen’s Green ao Trinity College.

A Grafton Street está cheia de diversos e variados cafés, pubs e lojas, oferecendo de tudo, desde charutos e livros a roupas vintage e de grife: um verdadeiro paraíso para passear e fazer compras.

Você pode começar o dia no Bewleys Oriental Café para recarregar as baterias com um café da manhã irlandês ou relaxar com uma xícara de chá.

2- Trinity College em Dublin

Fundado em 1592 pela Rainha Elizabeth I, o Trinity College é a universidade mais antiga da Irlanda.

Seus bancos foram ocupados por verdadeiras lendas, como os Bram Stoker e Oscar Wilde.

Os que gostam de literatura devem explorar as prateleiras da Sala Longa, uma seção semelhante a uma catedral da Antiga Biblioteca, repleta de obras históricas do chão ao teto.

Entre os textos antigos que abriga, você pode admirar o Livro de Kells, um manuscrito medieval que contém os quatro Evangelhos da Vida de Jesus Cristo e ilustrações magníficas.

No entanto, é proibido tirar fotos e é necessário pagar pelos ingressos. A taxa é um pouco mais baixa se você reservar a entrada para a biblioteca e a visita guiada de 35 minutos ao Trinity College, que acontece várias vezes ao dia, ao mesmo tempo.

Mas lembre-se que para passear com conforto e tranquilidade pelas ruas de Dublin, você deve sair de casa com o seguro viagem já contratado.

3- Vitrines no Powerscourt Centre

Localizado no Creative Quarter de Dublin, próximo à Grafton Street, o Powerscourt Centre é um dos melhores exemplos da arquitetura georgiana na capital irlandesa.

Construído no século 18 pelo terceiro visconde de Powerscourt Richard Wingfield e sua esposa Lady Amelia para acomodar a alta sociedade, este shopping é hoje uma meca para compras e gastronomia de Dublin.

É o lar de marcas como a French Connection, além de várias boutiques e joalherias familiares.

Você pode encontrar itens colecionáveis exclusivos em lojas de antiguidades, experimentar as últimas criações de um designer irlandês ou experimentar uma deliciosa fatia de bolo de cenoura no café The Pepper Pot.

A visita é ainda mais incrível no final do ano, quando o Powerscourt Centre está enfeitado com todas as suas luzes de Natal.

4- Beba uma cerveja no Guinness Storehouse

A cervejaria Guinness Storehouse atrai qualquer turista que deseja mergulhar no coração da famosa história da cerveja irlandesa por meio de uma série de exposições distribuídas por sete andares.

Você descobrirá os segredos do processo de fermentação e como a marca Guinness reina na indústria há mais de 250 anos.

Esta visita também dará as respostas para quaisquer perguntas que você possa ter, como “por que o Guinness é tão escuro?”.

Não deixe de ir ao terraço do Gravity Bar para ter as vistas panorâmicas da cidade enquanto toma sua cerveja.

5- O ‘Bogmen’ no Museu Nacional da Irlanda

Remontando à Idade do Ferro, esses vestígios humanos bem preservados revelam um aspecto marcante da história e das paisagens irlandesas.

Eles ficam localizados no Museu Nacional, na exposição “Reinado e Sacrifício”.

Diz a lenda que esses homens foram executados em sacrifícios e rituais e jogados em pântanos, cujas propriedades únicas preservavam os corpos tão bem que até conservavam as unhas e os cabelos.

Se a ideia de olhar os restos mortais de pessoas assassinadas séculos atrás o deixa desconfortável, pule esta seção. O museu contém mais de dois milhões de objetos, então há muito mais para ver.

6- Prisão de Kilmainham

Depois de deter muitos rebeldes, Kilmainham Gaol (Kilmainham Gaol) hoje simboliza séculos de luta pela independência irlandesa.

Na época da prisão, as condições de vida eram difíceis e as punições brutais.

Muitos prisioneiros foram condenados à morte por enforcamento. Durante a primeira metade do século 19, cerca de 4.000 presidiários foram condenados a um futuro incerto, deportados para uma colônia distante: a Austrália.

Até o seu fechamento final em 1924, o estabelecimento abrigou muitos presos políticos, incluindo líderes do levante da Páscoa em 1916.

Após várias décadas de abandono, a prisão de Kilmainham foi reformada e transformada em um museu em Dublin.

7- Assista a um jogo irlandês no estádio Croke Park

Você sabe qual é o esporte mais popular na Irlanda?

O futebol gaélico é um esporte irlandês muito popular que assumiu várias formas nos últimos 4000 anos.

O estádio Croke Park sedia partidas de hurling e outro esporte exclusivamente irlandeses que exigem força e resistência, o futebol gaélico.

Que tal reservar um lugar para no terceiro maior estádio da Europa?

Você também pode aprender sobre a história dos esportes gaélicos e testar suas habilidades de arremesso e futebol em uma visita guiada ao estádio.

Mas não se engane: o futebol irlandês não é parecido com o nosso futebol brasileiro! Por isso, se você tiver a oportunidade, experimente assistir a algum jogo. Garantimos que vale a pena o passeio!

Só não se esqueça que para curtir ainda mais os seus passeios, é muito importante contratar um seguro viagem, que cobre despesas médicas, furtos, malas extraviadas e muito mais. Acesse o site do Vital Card para conhecer alguns benefícios!

8- O Delahunt

Você já quis comer um prato de fígado com cebola? Provavelmente não. No entanto, uma visita ao Delahuntpode pode despertar o seu interesse por alimentos bem conhecidos que nossos avós faziam.

O chef Dermot Staunton, que usa métodos de cozinha antiquados e ingredientes frescos e cultivados localmente, foi elogiado por trazer os clássicos da culinária irlandesa à atualidade.

O cardápio é simples: oferece apenas quatro entradas, quatro pratos principais e quatro sobremesas, que mudam com as estações.

A ética do estabelecimento é reduzir o desperdício de alimentos cozinhando todas as partes dos animais. Portanto, não se surpreenda ao encontrar tripas no seu prato!

Localizado em um edifício histórico na Camden Street, o Delahunt oferece uma viagem saborosa ao coração da cozinha tradicional irlandesa.

9- Conheça alguns grupos musicais em Dublin

Amor, perdas, noites malucas e jornadas ao longo da vida: estes são apenas alguns dos temas explorados pelos músicos folk irlandeses que se apresentam à noite nos pubs de Dublin.

E claro, qualquer visita a esta cidade deve incluir a visita de pelo menos um destes pubs, para poder perceber como esta música perdurou no tempo.

Dê um passeio por qualquer rua movimentada e você rapidamente encontrará um pub onde uma banda ao vivo está se apresentando.

Alguns desses estabelecimentos são conhecidos por atrair os melhores músicos tradicionais de Dublin.

Os exemplos incluem The Cobblestone e O’Donoghue’s , onde o famoso grupo folk irlandês The Dubliners fez sua estreia.

10- Temple Bar Pub Crawl

No coração da vida noturna de Dublin, o distrito de Temple Bar está repleto de pubs, bares, salas de concertos e discotecas.

Muitos turistas vagam por essas ruas de paralelepípedos em busca do lugar perfeito para tomar uma cerveja e dançar.

A área é turística, mas você nunca fica entediado porque há muita coisa para fazer, então sinta-se à vontade para mergulhar em sua atmosfera e deixar as noites de Dublin contagiá-lo.

Se você não sabe para onde ir, pode se juntar a outras pessoas curiosas em busca de “craic” (palavra gaélica que significa “ter um bom tempo”) para um passeio organizado por pubs.

Dublin é uma cidade muito interessante, e uma viagem para lá vale muito a pena.

Mas como qualquer lugar do mundo, não é 100% seguro. Um dos maiores problemas que brasileiros têm é o de caminhar pelas ruas à noite e achar que nada de ruim pode acontecer.

Na verdade, pode sim. Comparado ao Brasil, Dublin praticamente não tem qualquer tipo de violência nas ruas.

Mas os famosos batedores de carteira estão sempre à espreita esperando pelos turistas desatentos.

Por isso, viaje com cuidado, preste sempre atenção na rua, e principalmente, evite andar sozinho durante à noite nas ruas do centro.

Contar com os benefícios de um seguro viagem é uma ótima solução para não ter dores de cabeça com esse tipo de problema.

Passeios que você não pode perder em Dublin