Quais são os cuidados após a transferência de embriões?

Para casais que estão passando por tratamentos de reprodução humana assistida, a transferência de embriões é a etapa final do tratamento de FIV (Fertilização In Vitro). Quando se trata desta parte do procedimento, é normal que as dúvidas sobre como se comportar a partir deste momento surjam. Por isso, hoje falaremos sobre os cuidados que devem ser adotados após a transferência de embriões.

Como é realizado o procedimento?

Atualmente, mulheres que apresentam dificuldades para engravidar têm algumas opções de tratamentos para realizar o sonho de ser mãe. A Fertilização In Vitro é uma das opções mais procuradas. No entanto, somente um especialista pode indicá-la, após realizar exames e avaliar o caso. 

Quando este tratamento é recomendado, existem algumas etapas a serem cumpridas, como a coleta de óvulos e de espermatozoides e a preparação dos gametas para serem fecundados. Sua etapa final é a transferência de embriões. Este procedimento costuma ser parecido com um exame ginecológico, é rápido e não causa dores na paciente. 

Antes da fecundação, a paciente também recebe hormônios para preparar seu corpo para o recebimento dos embriões e somente após o médico se certificar de que está tudo certo, ocorre a transferência de embriões.

Não há necessidade de anestesia ou sedação, portanto, a mulher precisa apenas se manter deitada por alguns minutos após o procedimento. Em seguida, é liberada para ir para casa, porém, com algumas recomendações.

O que fazer após a transferência de embriões?

Não existem grandes restrições após esta etapa do tratamento. São necessários, contudo, apenas alguns cuidados para que as chances de sucesso sejam ainda maiores. Veja alguns:

Não dirigir: apesar de não haver nenhum impedimento, os especialistas recomendam que a paciente vá acompanhada ao consultório para que assim que for liberada não precise dirigir. Este é apenas um cuidado a mais com a mulher.

Não fazer exercícios: nas primeiras 48 horas após a transferência de embriões, não é recomendado que a mulher pratique atividade física ou qualquer outra que exija esforço, como carregar peso. 

Cigarro e bebidas: assim como quando a gravidez é confirmada, não é recomendado que a paciente consuma bebidas alcoólicas ou faça uso de cigarros. Desta forma, é possível preservar a sua saúde e evitar o envio de toxinas para o embrião.

Tratamentos estéticos: nada de tinturas ou produtos químicos no cabelo ou drenagens linfáticas. A paciente deve evitar ao máximo traumas em seu corpo ou produtos tóxicos para o embrião.

Relações sexuais: até a confirmação da gravidez e a liberação do médico, as relações sexuais devem ser evitadas, isso porque a contrações no útero durante o ato sexual podem causar eliminação do embrião. 

Repouso: é recomendado repouso parcial nas primeiras 48 horas. A mulher deve evitar fazer esforços, pegar peso, realizar exercícios físicos e atividades de alto rendimento. Mas aos poucos e seguindo as orientações do especialista, pode voltar a trabalhar e realizar atividades rotineiras de forma tranquila após a transferência de embriões

Dores e medicamentos: a mulher deve ingerir apenas os medicamentos receitados pelo seu médico, nada de automedicação. Com relação à dor após o procedimento, não é comum que ocorra. Portanto, em caso de desconforto, comunique ao médico imediatamente. 

Além das recomendações acima, após a transferência de embriões, a paciente deve seguir uma dieta saudável, sem ingestão de alimentos ultra processados, excesso de cafeína ou açúcares. 

Ao passar 2 semanas, é realizado o teste para confirmar a gravidez e a partir deste ponto, novas recomendações serão feitas.

Quais são os cuidados após a transferência de embriões