Saiba como cuidar da higiene bucal dos bebês

Ter uma boa higiene bucal é crucial para manter o bom funcionamento de todo nosso organismo, principalmente quando relacionada à imunidade e ao sistema digestivo.  

Desde crianças somos familiarizados a escovar os dentes e o porquê essa ação deve ser realizada.

Mas, para isso, é essencial que saibamos realmente como cuidar da higiene bucal das crianças e formas de criar esse hábito de forma correta e tranquila, afinal, é preciso que seja feito com cuidado.

Neste artigo falaremos sobre isso e daremos dicas de como realizar a tarefa da higienização em bebês.

Limpe as gengivas

Os bebês e recém-nascidos não possuem dentes ainda. Por isso, é essencial que a limpeza seja realizada de acordo com as recomendações feitas por um profissional da área da saúde.

Na prática, a orientação é que seja feita com uma fralda limpa e levemente umedecida. Para isso, os responsáveis devem passar suavemente o tecido na área das gengivas com o dedo indicador, desde a parte interna da bochecha até a língua.

Realizando essa tarefa, além de garantir que a criança não fique com acúmulo de leite na boca, é possível evitar possíveis inflamações gengivais que podem influenciar no crescimento dos dentes.

Mesmo que seja leite materno ou de fórmula, o leite possui açúcar ou algumas gorduras que podem contribuir para o aparecimento de cárie.

Assim como os adultos, a higienização deve ser realizada assim que a criança se alimentar, após 30 minutos, dando ainda mais atenção à higienização noturna.

Compre os produtos adequados

Se você já possui visitas frequentes ao dentista durante a gestação, uma boa alternativa é pedir orientações sobre os produtos de higiene que devem ser comprados para sua criança. 

Dessa maneira, você poderá escolher uma escova adequada, menor, e realizar uma escovação que tenha eficiência.

De um modo geral, elas devem possuir um tamanho muito menor do que o normal e cerdas extremamente macias, dessa forma não irão danificar o esmalte dentário nem a boca da criança, além de alcançarem todos os lugares da boca.

O cabo também deve ser menor e possuir uma cobertura emborrachada para que a criança tenha mais facilidade ao manuseá-lo.

Além disso, quando pequenos, a quantidade de flúor deve ser menor do que o normal, podendo ser utilizada no máximo duas vezes ao mês.

Independentemente da pasta ser com flor ou não, a quantidade ideal de creme dental é do tamanho de um caroço de pipoca, sendo o suficiente para que a escovação seja realizada de maneira eficiente – diferente do que ocorre com os adultos, seja em implante dentario ou na dentição tradicional.

Faça uso do fio dental

É muito comum que, quando adultos, algumas pessoas tenham dificuldade de introduzir o fio dental na rotina. Mas essa atividade deve ser reforçada desde a infância e é imprescindível.

Dessa maneira, quando chegar a vida adulta, o seu filho já estará acostumado a utilizar o fio dental, evitando inflamações como gengivite.

O fio dental é o único que consegue alcançar os espaços entre os dentes, local em que é muito comum ocorrer o acúmulo de tártaro, que contribui para inflamações e o amarelamento.

Já para os casos estéticos, bem como nos quais já houve o amarelamento, quando adultos é possível recorrer a outros procedimentos e tratamentos, como o clareamento dental preço – de modo a otimizar a manutenção dos dentes “brilhantes”.

Contudo, apesar de ser muito importante auxiliar a criança nesse processo de desenvolvimento da higienização, é preciso que em algum momento ela se torne responsável pela tarefa, realizando-a de forma adequada.

Para isso, é importante acrescentar alguns passos no seu cotidiano, sendo eles:

1- Dê independência para a criança

A partir dos quatro anos é importante deixar que a criança escove os dentes sozinha, para assumir essa responsabilidade/hábito.

Além disso, a ação permitirá a validação da higiene e processos, fazendo com que os pequenos tenham os dentes limpos e aprendam realmente como fazer a escovação.

Tendo uma boa escovação desde jovens, quando chegarem à adolescência e tiverem a necessidade de utilizar um aparelho ortodôntico transparente, dificilmente as cáries e inflamações atrapalham o tratamento.

2- Estimule a escovação

Canções sobre escovação, escovas de dentes de personagens, ou até pastas de dentes personalizadas podem ser grandes estímulos para que essa atividade se torne mais descontraída para o seu filho. 

Dessa forma, ele verá desse momento uma diversão e não uma obrigação, podendo aumentar significamente a frequência a qual ele escova os dentes.

Mais ainda, é importante reforçar que a escovação é importante em todas as fases da vida.

Por exemplo, as pessoas que realizam a aplicação de uma lente de contato dental demandam atenção à escovação, mesmo que a película diminua a incidência de alguns problemas.

Do mesmo modo, quem utiliza aparelho – seja móvel ou fixo – demanda mais atenção no momento da escovação, cuidando do material e garantindo uma higienização mais eficiente.

3- Visite um dentista regularmente

Quando somos mais novos as nossas inspirações são os nossos pais e vê-los frequentar o dentista cria esse costume, evitando possíveis traumas, como medo ou insegurança ao ir à uma consulta.

Sendo assim, desde criança tenha o hábito de levar o seu filho ao dentista para fazer as próprias avaliações ou para te acompanhar.

Somente dessa forma a criança entenderá que cuidar dos dentes é uma tarefa essencial para a saúde e bem-estar e, geralmente, indolor.

Seguindo essas dicas, você conseguirá realizar uma escovação muito mais efetiva, criando um hábito saudável na vida do seu filho.

Contudo, não se esqueça que a orientação e avaliação de um cirurgião dentista é imprescindível para garantir que o trabalho seja constante e realizado de forma adequada.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Vue Odonto, uma rede especializada em atendimento odontológico com foco no atendimento humanizado.

Saiba como cuidar da higiene bucal dos bebês