brinquedos educativos

Como escolher brinquedos educativos?

Brinquedos são maravilhosos companheiros para as crianças e parceiros muito interessantes quando falamos em desenvolvimento de habilidades necessárias para o futuro. Existem alguns pontos que precisam ser considerados na hora de adquirir brinquedos educativos.

É importante prestar atenção a cada fase de desenvolvimento para que as habilidades corretas sejam desenvolvidas. Afinal, quando não há desafio nenhum ou quando ele é difícil demais, ao invés de estimular, temos um efeito contrário que torna aquela brincadeira irritante.

Brinquedos para bebês que não completaram 6 meses: momento de desenvolver os sentidos

Aqui temos uma explosão de funções envolvendo os sentidos todas acontecendo ao mesmo tempo. Logo, os brinquedos dessa fase podem explorar essa capacidade e manter foco nos sentidos humanos, como visão, olfato, paladar, audição e o tato. Todos aqueles brinquedos que envolvem produção de sons e que são bem macios se tornam bem vindos.

Os musicais podem ser adaptados ao berço para proporcionar momentos agradáveis e relaxantes, mas não se esqueça de ter também opções de chocalho, mordedor e móbile. O ideal é que sejam bem coloridos para colaborar com o desenvolvimento da vida, enquanto todo o material com músicas vai ajudar na audição. Só que tenha cuidado na escolha dos sons, não precisa ser alto e nem estridente.

Outra opção divertida são os livros pequenos e feitos de materiais leves, como plástico e tecidos.

Brinquedos para bebês de 6 meses a 1 ano: funções motoras ativar

Depois dos 6 meses os bebês passam a sentar e suas mãos descobrem que podem explorar objetos variados. Eles ainda possuem muito interesse em brinquedos coloridos, mas agora podemos apresentar novidades mais divertidas. Um bom exemplo são aqueles que estimulam atos como engatinhar e sentar.

Os blocos e as caixas de montar, empilhar e encaixar também começam a fazer parte da sua realidade. Eles auxiliam tanto as funções sensoriais quanto a parte motora.

Brinquedos para bebês de 1 ano: chegou a vez do desenvolvimento cognitivo

Com 1 aninho começamos a perceber o avanço do desenvolvimento cognitivo. É hora de prestar atenção a tudo que é dito, pois elas estão entendendo muito bem as palavras. Também começam aqui as imitações e o desenvolvimento de seu corpo não para mais. Agora todos os brinquedos podem sair do caminho, ou ficarem nele, dependendo do interesse da criança.

Eles começam a entender rapidamente como as ações funcionam, portanto, é um bom momento para apresentar brinquedos que precisam ser ativados para acender luzes ou tocar sons. Você mostra como acontece uma vez e depois deixa para que ela faça sozinha. Não vai demorar para seguir sem ajuda.

Também não se esqueça de investir em brinquedos que permitam o movimento. Estimular a coordenação motora nunca será algo que poderá ser descartado, já que mexe diretamente com a parte de equilíbrio. Existem brinquedos de empurrar e puxar, bater, montar, desmontar, todos excelentes para isso.

Brinquedos para crianças de 2 anos: estimulando a criatividade dos baixinhos

A independência surgiu e agora eles querem explorar mais sozinhos. Também estão usando a fala com mais frequência e aprendendo novas palavras todos os dias. Começam a brincar com outras crianças justamente nessa fase, além dos jogos simbólicos que tentam imitar a rotina de seus pais.

Brinquedos com textura, para deixar os sentidos mais alertas, ainda precisam ser apresentados, sem contar que aqueles que montam e desmontam ainda são grandes amigos das crianças nessa idade. Só fique atento para que as peças não sejam muito pequenas.

Brinquedos para crianças a partir de 3 anos: desenvolvendo a capacidade intelectual

Chegando a essa idade eles são capazes de saber que são pessoas e que possuem uma individualidade, sem precisar se manter grudados aos adultos. Esse é o momento perfeito para desenvolver a parte cognitiva. Agora os brinquedos devem estimular raciocínio e memória.

Tenha quebra-cabeças e alguns jogos de memória dos mais simples. Sempre escolha aqueles que possuem ilustrações, pois elas ajudam a fazer associações.

Atenção para a qualidade do material antes de escolher um brinquedo para a criança

Fique atento ao material que reveste o brinquedo escolhido, afinal, não queremos nenhum acidente. Eles podem ser produzidos em plástico duro ou mais macio, em tecido, EVA, madeira, MDF, são inúmeras as possibilidades desde que você perceba que estão bem montados. Todos esses materiais podem ser importantes, já que provocam sensações diferentes.

E nem é preciso dizer que os brinquedos devem ser, obrigatoriamente, atóxicos e não apresentar nenhum tipo de ponta ou peças que podem ser engolidas.