Menstruação: Fique por dentro do assunto e conheça 15 dos seus principais tabus e crenças

A menstruação sempre foi um acontecimento recheado de tabus, crenças e preconceitos. Mesmo num momento de maior consciência do corpo feminino, ainda há mulheres que falam sobre a saúde menstrual aos sussurros.

Essa vergonha é o resultado de séculos de construção e manutenção dos mitos sobre a menstruação. Como resultado, criou-se mais de um tabu da menstruação, por mais que seja um processo natural do corpo.

Mas de onde veio essa vergonha? Quais tabus menstruais foram criados? Entenda agora!

Menstruação: quais são os principais mitos sobre a menstruação?

Tabus negativos nos condicionam a entender a função menstrual como algo que deve ser escondido, algo vergonhoso.” (Anna Druet)

Segundo pesquisa da marca Sempre Livre, 57% das brasileiras se sentem sujas durante a menstruação. Na mesma pesquisa, mais de 40% ficam inseguras sobre a própria beleza nesse momento.

Para desconstruir esses mitos sobre a menstruação, é necessário conhecê-los melhor. Vejamos algumas histórias da menstruação!

1. Contato com sangue menstrual afetava as plantações

Na primeira enciclopédia latina (73 a.C.), dizia-se que o contato com sangue menstrual deixava o vinho novo azedo, colheitas estéreis, enxertos mortos e sementes secas. Com isso, percebe-se que a origem do tabu é anterior até mesmo à linguagem.

2. Mulheres não podiam entrar em contato com itens religiosos

Em muitos países, a menstruação é um momento de vergonha para as mulheres, principalmente na África do Sul. Para várias pessoas, as mulheres ficam “impuras” e não podem tocar em imagens religiosas e entrarem em templos.

3. Mulheres não podem conviver com a própria família

A Índia possui uma das culturas mais machistas do mundo, logo, é péssima para a saúde menstrual. Quando a mulher está menstruada, é considerada “suja” e não pode entrar na cozinha, dormir na própria cama ou sentar na mesa com a família.

4. Absorventes femininos não podem ser vistos

Ainda hoje, muitas mulheres não gostam de irem ao mercadinho comprar um absorvente feminino. Isso acaba sendo um tabu menstrual para seus parceiros, que também se sentem incomodados em comprar para elas.

5. Menstruação não podia ser discutida em público

O primeiro absorvente feminino descartável foi criado e lançado nos Estados Unidos na década de 1930, chegando aqui em 1945. O problema é que o tabu da menstruação era forte na época, seja por pudor ou preconceito.

A empresa Johnson & Johnson teve então que criar uma conselheira feminina fictícia chamada Anita Galvão para responder as cartas das consumidoras.

6. Medo do frio na menstruação

Uma das principais histórias da menstruação é a do medo do frio durante essa fase. Segundo estudo global realizado pela marca Sempre Livre, 43% das jovens entre 14-24 anos não andam descalças durante a menstruação.

7. Nada de banho

Nas filipinas, um dos principais tabus da menstruação é a de que não se pode tomar banho, nem lavar o cabelo durante essa fase. O mito é de que a água faz o sangue subir para a cabeça, o que causaria loucura feminina.

8. Menstruação faz mal ao pênis

No período medieval, muitos homens achavam que a menstruação era algo imundo, praticamente uma doença mensal a ser tratada. Dessa forma, evitavam o sexo, com medo de que o sangue queimasse a pele do pênis.

9. O útero produz uma substância tóxica

Até o final da década de 1950, a maioria dos médicos acreditavam numa crença europeia de que o útero produzia a menotoxina, uma substância tóxica.

10. O sangue menstrual é ingrediente para poções enlouquecedoras

No século 18 do Brasil, uma das histórias da menstruação era de que o sangue podia ser utilizado como ingrediente em poções para enlouquecer pessoas. Também podia ser usado para matar bebês.

11. Azeda o leite

Um dos principais mitos menstruais era de que a mulher deveria se isolar dos demais, pois sua presença poderia azedar o leite.

12. Era coisa de gente imunda

Essa parte importante da saúde reprodutiva era muitas vezes referenciada com a pergunta “Tá de chico?”. O problema é que em Portugal, Chico é sinônimo de porco, o que acaba relacionando a menstruação com imundície.

13. Sangue não pode ser mostrado

Outro forte tabu menstrual envolvia a exibição de sangue nos anúncios de absorventes, que mostravam mulheres sorridentes e calças extremamente brancas. Com o tempo, o sangue foi normalizado nas peças publicitárias!

14. Beber o sangue menstrual faz bem

Muitos movimentos femininos praticam rituais com sangue menstrual para melhorar os níveis de energia e dar impulso à saúde. Contudo, não há comprovação científica para isso.

15. A síndrome não-menstrual

Há uma crença, idealizada por um historiador norte-americano, de que a estigmatização da menstruação é o resultado da inveja reprodutiva dos homens. Dessa maneira, é uma compensação psicológica para o que o homem não consegue fazer.

Com isso, encerramos o assunto sobre os principais tabus da menstruação. Há vários absurdos, certo? E ainda devemos continuar quebrando mais tabus que ainda persistem!

Menstruação