Saúde da criança: cuidados necessários, vacinação e mais

A saúde da criança é uma das principais responsabilidades de pais, responsáveis e também do estado e da sociedade como um todo.

Como uma criança é um ser em desenvolvimento a sua saúde precisa de atenção redobrada. Pois, é justamente durante a infância que o ser humano recebe muitos cuidados essenciais, como as principais vacinas.

E o cuidado com a criança e o adolescente é uma obrigação do poder familiar, como determina a Constituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. Portanto, a atenção a saúde e bem-estar das crianças é um dever da família que não pode ser negligenciado.

Mas, quais são os cuidados essenciais com a saúde da criança? É sobre isso que vamos falar ao longo desse artigo.

Acompanhe.

A saúde da criança e a vacinação

Manter as vacinas em dia é um dos principais cuidados que pais e responsáveis devem ter com a saúde da criança.

Afinal, as vacinas, além de serem obrigatórias, reforçam a saúde infantil. Pois, são parte essencial para o desenvolvimento de anticorpos, estruturas fundamentais para o funcionamento eficaz do sistema imune da criança.

Para isso é importante:

  • Levar a criança ao posto de saúde, hospitais, ou clínicas, durantes as campanhas de vacinação;
  • Vacinar a criança sem atrasos;
  • Assegurar que a criança tome todas as doses de reforço necessárias.

É sempre bom lembrar também que manter a vacinação dos seus filhos (as) em dia também protege a saúde da criança que ainda não foi vacinada.

A caderneta de saúde da criança

Toda criança tem sua própria carteira de vacinação. Normalmente, a família recebe a carteirinha logo após o seu nascimento, momento em que são feitos os primeiros exames para checar sua saúde.

É através desse documento que se registra o histórico de vacinas da criança. Além disso, a carteirinha tem uma versão menino e uma versão menina, em uma nova versão disponível desde setembro de 2020.

Algumas das principais vacinadas que a criança deve fazer incluem:

  • BCG – tuberculose;
  • SABIN – Poliomielite;
  • FA – Febre Amarela;
  • Tríplice Viral – Sarampo, Caxumba, rubéola.

Fique atento, pois cada vacina tem uma idade mínima para ser aplicada. Dessa forma, há um calendário de vacinas elaborado pelo Ministério da Saúde para garantir que cada a criança seja imunizada no tempo certo.

Você pode conferir o calendário completo aqui: SI-PNI – Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações.

Alimentação adequada

A nutrição é outro ponto fundamental para a manutenção da saúde da criança, e de qualquer pessoa. Porém, na infância, os alimentos ingeridos têm uma importância redobrada, pois estamos de um indivíduo em desenvolvimento.

Mas, isso não é tudo. Afinal, muitos hábitos alimentares adquiridos na inf6ancia podem perdurar pela vida toda. Portanto, estimule seu filho a ter uma alimentação saudável desde pequeno.

Para isso, você pode:

  • Oferecer uma alimentação variada, com frutas, verduras e legumes;
  • Evitar o consumo frequente de alimentos processados e industrializados;
  • Controlar o consumo de guloseimas, como doces, salgadinhos e refrigerantes.

Para garantir uma boa nutrição, é importante que a família ensine a criança desde pequena a se alimentar de forma adequada, e ter uma dieta equilibrada, rica em nutrientes.

Essa também é uma boa forma de prevenir a obesidade infantil e fortalecer ainda mais o sistema imunológico da criança.

O aleitamento materno e a saúde da criança

Até os 6 meses de idade o ideal que a criança se alimente somente com o leite materno. Isso porque, o leite da mãe contem todos os nutrientes que o bebê precisa para ter saúde e se desenvolver de forma saudável; durante esse período.

A amamentação é uma prática saudável, que reduz os riscos da mortalidade infantil, evita a diarreia, alergias e previne também o colesterol alto e até a hipertensão.

Depois dos 6 meses de idade, novos alimentos podem ser introduzidos na dieta da criança, respeitando-se sempre o que é indicado para sua faixa etária.

O acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança

Outro cuidado fundamental com a saúde da criança, relativo a nutrição, é o acompanhamento do seu crescimento e desenvolvimento. Em muitos lugares do Brasil, a prática é chamada de “pesagem”.

Para isso, a criança tem sua altura medida e o peso registrado periodicamente até os 7 anos de idade, determinando-se o seu Índice de Massa Corporal – IMC. Assim, é possível avaliar se a criança está bem nutrida, obsessa ou abaixo do peso.

Há uma cartela de acompanhamento onde os dados são registrados. Além disso, os pais ou responsáveis recebem orientações nos casos em que a criança tem problemas no seu desenvolvimento.

O acompanhamento normalmente é feito por profissionais da saúde e lideres da Pastoral da Criança.

A prática de atividade física

A saúde da criança também precisa da prática de atividades físicas regulares para ser preservada. E isso não é apenas para evitar a obesidade, mas para trabalhar o próprio desenvolvimento motor do indivíduo.

Portanto, é fundamental que a família incentive a criança a correr, brincar, passar um tempo ao ar livre e até mesmo praticar uma atividade esportiva na infância.

Essas atividades contribuem para o crescimento saudável, pois permitem que a criança trabalhe aspectos como:

  • Noção de espaço;
  • Bons reflexos;
  • Centro de gravidade equilibrado;
  • Capacidade de pegar, levantar, escalar, abaixar, e assim por diante;
  • Desenvolvimento sensorial;
  • Fortalecimento e crescimento do sistema esquelético.

Em outras palavras, não deixe seu filho ficar parado o dia todo, apenas dentro de casa. Pois, é fundamental que a criança pratique atividade física regular.

Estimule o desenvolvimento cognitivo da criança

A saúde da criança também implica em um desenvolvimento saudável de seus aspectos cognitivos, como:

  • A memória;
  • Capacidade de aprendizagem;
  • Habilidades lógicas;
  • Raciocínio;
  • Criatividade;
  • Imaginação, entre outras.

Portanto, propicie atividades lúdicas e educativas para a criança, que estimulem o desenvolvimento de suas habilidades cognitivas. Algumas boas escolhas são a pintura, o desenho, dança, música e brinquedos pedagógicos.

Além disso, escolher programas educativos para a criança assistir é uma ótima opção. Para isso, dê preferência para conteúdos interativos, que sejam apropriados a faixa etária do seu pequeno (a), e tenham um caráter lúdico.

Concluindo

Cuidar da saúde da criança requer atenção integral, o que inclui o cumprimento de umas algumas medidas obrigatórias, como fazer as vacinas necessárias.

É preciso também estar atento ao desenvolvimento e crescimento físico, cognitivo e social da criança, sem descuidar da prática de atividades físicas e dos estudos.

Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

Saúde da criança