Dores embaixo da barriga na gravidez: quando me preocupar?

A mulher pode sentir todos os tipos de dor na barriga durante a gestação, mas quando se preocupar no caso de dores embaixo da barriga na gravidez?

Enquanto que algumas são benignas, como as dores ligamentares, outras exigem mais atenção.

Na verdade, elas podem alertar complicações e colocar em risco a saúde da mãe, e até do futuro bebê.

Nesses casos, é melhor agir rápido e consultar logo seu médico.

Mas como diferenciar as dores normais daquelas que podem ser sinal de algo mais grave? Descubra aqui!

Dores embaixo da barriga na gravidez: o que pode ser?

As dores embaixo da barriga na gravidezpode ser algo benigno, mas mesmo assim, recomenda-se consultar seu médico para descartar qualquer risco de complicação.

Mas o que pode ser?

Dores ligamentares

São dores que podem começar desde o 6º mês de gravidez, raramente antes do segundo trimestre.

É uma dor normal, que significa que seu bebê está se posicionando confortavelmente!

Na realidade, desde as primeiras semanas, o corpo da futura mamãe começa a se adaptar para acolher melhor o bebê.

Concretamente, há o aumento do volume do útero, os ligamentos uterinos de alongam e o diafragma pelviano se dilata, o que provoca dores embaixo da barriga na gravidez, assim como na lombar.

Recomenda-se fazer repouso e optar por usar sapatos confortáveis, e exercícios de respiração e usar legging de frio também ajuda muito a aliviar esse tipo de dor.

Constipação

Uma mulher em cada duas sofre de constipação durante a gravidez, e o grande culpado é a progesterona.

Esse hormônio retarda as contrações do útero, e isso pode repercutir na altura do intestino.

A constipação pode surgir desde o primeiro mês, e pode vir acompanhada, às vezes, de dores embaixo da barriga e/ou hemorróidas.

Se você está sofrendo com isso, converse com seu médico para saber como aliviar essa dor e tratar a prisão de ventre, mas o primeiro passo é aprender a como se alimentar bem.

Isso porque, você deve aumentar a quantidade de fibras, como comer mais frutas, legumes e alimentos integrais, além de beber mais água.

Infecção urinária

10% das futuras mamães sofrem de infecções urinárias durante sua gestação. Mais uma vez, é por causa dos hormônios, pois diminuem o tônus das vias urinárias, tornando-as mais vulneráveis às infecções.

Os micróbios aproveitam para penetrar pela uretra, chegar à bexiga e causar a cistite, que é caracterizada por uma vontade de ir com mais frequência ao banheiro e uma sensação de ardência.

Embora não seja perigoso, é importante consultar o médico, a fim de descartar um risco (mínimo) de aborto prematuro.

Dores espontâneas e dores provocadas: qual a diferença?

É necessário diferenciar durante a gravidez as dores espontâneas das dores provocadas quando você caminha, dirige ou ao manter relações sexuais, ou mesmo uma contrariedade, como discutir com seu parceiro.

As dores espontâneas podem surgir quando você fica muito tempo deitada ou sentada em uma mesma posição, por exemplo.

Agora, se você sentir dores parecidas com cólicas menstruais, não é um bom sinal. É necessário observar: se elas voltarem a cada dez minutos, é melhor ir para a maternidade.

De uma maneira geral, as dores embaixo da barriga na gravidez raramente precisam de uma consulta de urgência, exceto nos casos que vamos explicar a seguir.

Dores embaixo da barriga na gravidez: quando me preocupar?

Existem casos em que dores embaixo da barriga na gravidezexigem uma consulta de urgência.

Então, quando essa dor é um sinal de preocupação?

1.Torção de um cisto do ovário

Durante a gravidez, um cisto pode se formar no ovário: é como se fosse uma “bolsa” composta de líquido.

Mesmo se isso seja benigno, às vezes, se o cisto for muito grande, o ovário se torce sobre ele mesmo.

A dor é muito forte, e pode vir acompanhada de náuseas e vômitos.

O perigo é porque como o ovário não recebe sangue, há um risco de necrose, sendo necessária uma cirurgia de urgência.

Apesar de ser muito raro, pode acontecer!

2.Gravidez extra-uterina

Falamos de gravidez extra-uterina quando o óvulo se implanta e se desenvolve fora da cavidades uterina, geralmente na trompa.

É uma urgência cirúrgica, sendo uma das causas de mortalidade materna durante o primeiro trimestre.

Além de dores embaixo da barriga na gravidezmuito fortes e persistentes, pode haver sangramento, e se você tiver no início da gravidez, dirija-se ao hospital o quanto antes.

3.Aborto

Esse é o “pesadelo” das futuras mamães. Geralmente ocorre no início da gravidez, ao longo do 1º trimestre.

O aborto se manifest por dores pelvianas muito fortes, sangramentos abundantes e o desaparecimento dos sinais da gravidez, como seios inchados, por exemplo.

Apesar de algumas mulheres apresentarem sangramentos benignos, a melhor solução é sempre falar com o seu médico.

Portanto, essas três situações são mais preocupantes, e sempre que você sentir algo diferente, consulte o seu médico o quanto antes, porque o diagnóstico precoce pode fazer toda a diferença.

Dores embaixo da barriga na gravidez: quais os sinais de alerta?

Entendendo agora mais um pouco sobre dor embaixo da barriga na gravidez, veja alguns sinais de alerta mais preocupantes e que exigem um atendimento mai rápido:

  • Sangramentos acompanhados com uma dor semelhante à menstruação;
  • Dores que ocorrem regularmente, a cada dez minutos, por exemplo, e que duram de um a dois minutos;
  • Dores espontâneas que se produzem frequentemente, e que podem ser contrações;
  • Dores intensas.

Se essas dores surgirem no início da gravidez, a primeira coisa que a mulher pensa é em aborto, mas infelizmente não tem muito o que fazer nessa fase.

Por outro lado, se elas surgirem a partir dos 5 meses de gravidez, pode ser uma ameaça de parto prematuro, sendo crucial entrar em contato rapidamente com seu médico.

Independentemente do caso, fique sempre atenta aos sinais que o corpo envia, e tente não entrar em pânico, mas procure ajuda o quanto antes!

Leia também: Quais são os cuidados após a transferência de embriões?

Como aliviar as dores embaixo da barriga na gravidez?

Com base na causa das dores embaixo da barriga na gravidez, o médico pode orientar quanto à abordagem terapêutica mais adaptada, ou até mesmo pode prescrever algum tipo de analgésico.

Fora isso, algumas alternativas naturais são muito eficazes para aliviar as dores, como relaxamento, acupunturaou exercícios físicos específicos.

Pergunte sempre ao seu médico o que é melhor para o seu caso, e é só aproveitar esse momento, que é totalmente mágico!

Dores embaixo da barriga na gravidez