Qual o especialista mais recomendado para remoção de pintas?

Para termos uma vida feliz e mantermos nossa autoestima sempre em dia, é preciso que mantenhamos hábitos saudáveis e tenhamos uma rotina de autocuidado. Boa alimentação, rica em nutrientes e vitaminas; dormir oito horas por noite; beber bastante água e praticar atividades físicas. 

Mas, além desses cuidados básicos, precisamos também ser observadores do nosso próprio corpo para estarmos atentos a qualquer mudança ou sinal. E por falar em sinal, as pintas são sinais que devemos prestar atenção. 

O que são pintas?

As pintas são sinais, ou lesões, decorrentes da alta concentração de melanócitos, as células responsáveis pela melanina de nossa pele. Estão no mesmo nível da superfície de nossa pele ou ainda mais elevadas, da cor da pele ou de tom mais claro ou escuro. 

Esses sinais são, na maioria das vezes, benignos, mas pode acontecer de serem malignos ou que tenham a possibilidade de se tornarem malignos. Portanto, atentar-se ao seu corpo e às características de seus sinais é muito importante para caso haja necessidade de remoção de pintas

É muito importante também que você faça visitas com regularidade ao dermatologista, que é o médico especializado na saúde da pele. Só ele poderá examinar, com um olhar clínico, sua pele e as pintas que ela possui.

Cuidados com a pele

Há várias causas para aparecerem pintas. Podem ser por um fator genético ou mesmo pela exposição excessiva (ou em horários impróprios) ao sol. É preciso que você tenha alguns cuidados para prevenir o aparecimento de pintas, como usar protetor solar mesmo em dias nublados. 

Contudo, se você já possui pintas, preste bastante atenção ao próximo tópico porque você pode precisar passar por um processo de remoção de pintas.

Reconheça suas pintas

Como já foi dito anteriormente, as pintas, na maioria das vezes, são benignas e não apresentam qualquer risco à saúde. Elas podem ser de nascença, surgirem na vida infanto-juvenil ou mesmo já na vida adulta. Não coçam e não incomodam. Contudo, está na hora de procurar um dermatologista para remoção de pintas se:

  • As pintas coçarem;
  • Mudarem de cor;
  • Mudarem de tamanho;
  • Sangrarem.

Diagnóstico

O diagnóstico e tratamento devem ser realizados por um profissional médico, especialista nos cuidados da pele e cientificamente embasados. Esse médico é um dermatologista e somente ele pode fazer a remoção de pintas de maneira segura, obedecendo os protocolos de saúde e segurança e escolhendo o melhor tratamento para sua especificidade.

Após a consulta ao dermatologista e a certeza de que a pinta é benigna, o paciente pode procurar outros especialistas, como um cirurgião plástico, para fazer a retirada da pinta por questões estéticas. Já se o diagnóstico for para remoção de pintas malignas, o acompanhamento e a retirada devem seguir com um dermatologista.

Remoção de pintas

Quando há risco de desenvolvimento de câncer de pele é necessário que se faça a remoção de pintas, para maior tranquilidade e saúde do paciente. Com anestesia local, é feito um procedimento cirúrgico chamado excisão, no qual é retirada toda a pinta (lesão) da pele. Este procedimento é feito tanto para pintas benignas quanto para as malignas, e, no caso das malignas, é removida também uma parte da pele saudável ao redor da pinta, por questões de segurança e margem de erro.

Consulte um dermatologista tanto para prevenção quanto para remoção de pintas. O cuidado com seu corpo também precisa ser feito por pessoas especializadas e aptas a zelar por sua saúde. 

Qual o especialista mais recomendado para remoção de pintas